Anúncio Suíte

O avanço constante da tecnologia permitiu que mais e mais tarefas pudessem ser desempenhadas com uma facilidade nunca antes vista. As pessoas podem estudar, se distrair e se relacionar sem a necessidade de sair de casa. O mesmo vale para aprender uma nova profissão, conseguir um diploma de nível superior agora só exige um computador, conexão com a internet e um pouco de força de vontade.

Este artigo faz parte do Diário de um freelancer, um ebook gratuito do Clube do Design. Você pode ler todos os capítulos publicados clicando aqui e também pode baixar o ebook em PDF para ler de onde estiver.

Posso te mostrar uma coisa?

Antes de continuar a sua leitura, posso te contar uma novidade? Eu lancei recentemente a minha própria plataforma de cursos online, a Suíte Criativa, e depois de 5 anos publicando vídeos, tutoriais e dicas no canal do Clube do Design no youtube eu finalmente desenvolvi o meu próprio curso online de Illustrator com certificado.

Se você puder, dá uma olhadinha lá no site e conheça o meu curso de Illustrator. Tenho certeza de que você pode aprender muito sobre um dos aplicativos criativos mais usados do mercado. Não se assuste, o preço é barato sim! O meu objetivo é que todas as pessoas possam ter acesso a ensino de qualidade, por um preço extremamente acessível.

Obrigado! Continue com a sua leitura ;)

Há quem diga que isso é ruim, mas não podemos deixar de reconhecer as inúmeras vantagens que a tecnologia ofereceu para nossas vidas, uma delas permitiu que você e eu pudéssemos conversar, mesmo que indiretamente, através deste livro. E mais, a tecnologia permitiu que as pessoas conhecessem o mundo, e isso trouxe um desejo incontrolável de fazê-lo. As pessoas buscam por liberdade, por direito de escolha, por crescimento sem limitações e por flexibilidade em suas vidas que lhes permita conhecer o mundo.

Por isso os modelos de trabalho atuais estão se tornando obsoletos, estamos migrando da economia industrial para a economia do conhecimento, onde o que importa não são os cargos ou a hierarquia, mas sim o quanto você sabe e é bom no que faz.

Hierarquias rígidas, comando e controle, falta de autonomia, carreiras engessadas e rigidez na definição das atividades tem provocado uma verdadeira diáspora do mundo corporativo, sobretudo para os mais jovens que sofrem um choque quando veem que o mundo rápido, dinâmico, colaborativo e digital no qual cresceram está bem longe da realidade que encontram nas empresas.

À medida que a tecnologia vai evoluindo e se tornando mais barata, como conexões banda larga, registros de domínio acessíveis e o avanço das mídias sociais, maior é a tendência para o surgimento e crescimento das microempresas especializadas, ao limite de você ser a sua própria empresa.

É isso que o freelancer é, uma nano-empresa que oferece conhecimento específico e especializado, que é mil vezes mais acessível e flexível do que as grandes corporações ou empreendimentos que custam caro e tomam tempo. Nesse mundo freela, o que conta é a sua reputação e o seu conhecimento. E isso é muito bom para o desenvolvimento profissional e humano.

Os profissionais não perseguem um cargo maior ou uma posição de gerência, eles buscam ser referência naquilo que amam fazer. A motivação intrínseca é muito forte porque juntam-se três fatores imprescindíveis para que qualquer pessoa se sinta energizada: fazer o que gosta (ou ter um sentido de propósito), aprender sempre e autonomia (fazer do seu jeito). Junte estes três ingredientes na sua rotina de trabalho que a ciência já comprova: você vai ter muito mais vontade para fazer acontecer.

Quem joga videogame conhece bem isso – a cada fase a dificuldade aumenta, mas também aumenta a sua habilidade e você fica doido para passar pelo próximo chefe de fase e ganhar o caneco. Os mesmos mecanismos psicológicos que funcionam nos games estão presentes em outras atividades do seu dia-a-dia e na sua rotina profissional (pense nisso…).

Além disso, o freela tem a liberdade de rotina e autonomia. Trabalha-se muito, sem dúvida, mas do seu jeito e na sua hora. O interessante é que, segundo Thomas Malone, esse tipo de contrato de trabalho tende a crescer inclusive dentro das empresas tradicionais, ou seja, as empresas poderão funcionar como redes de profissionais e você poderá trabalhar em mais de uma ao mesmo tempo.

Ficção científica? Só o tempo dirá. Mas se esse mercado lhe interessa para criar um estilo de vida que você valoriza, segue abaixo a lista das 20 habilidades (e não cargos!) que melhor pagam por hora no mercado freelancer internacional.

Para este artigo eu usei a seguinte referência: Nômades Digitais.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here