O que fazer depois de terminar a faculdade de design?

Muitos de vocês devem saber que eu sou autodidata, logo, eu ainda “não terminei” a faculdade, apesar de estar no final de minha graduação em marketing. Porém, com a experiência de mais de 10 anos, sendo destes, 6 anos atuando como freelancer, tenho algumas dicas para você que está saindo da faculdade agora e quer se inserir no mercado de trabalho.

A dúvida título deste post foi enviada pela leitora Dayane Cavalcante, que acabou de se formar e está à procura de sua primeira oportunidade. Veja na integra os questionamentos da Dayane:

Sou recém formada em design Gráfico e estou naquele famoso momento em que nos sentimos plenos de tudo no meio do nada. Tenho muitas duvidas, e eu gostaria de tirar algumas com o senhor referente a esse meu estopim profissional. Minhas dúvidas giram em torno da minha apresentação ao mercado, principalmente o portfólio, o que se coloca nele, como devo usa-lo, como monto minha identidade visual, que tipo de cursos posso fazer pra me aprimorar, etc…

Sendo eu recém formada, a quantidade de conteúdo para expor em um portfólio ainda é muito pequena, se não nenhuma, para anexar. Seria o caso de eu gerar um material independente apenas para expor nele? Por exemplo, escolho a marca “Coca Cola”, posso produzir materiais platônicos publicitários (banner, folder, flyer ou etc) dirigidos a ela, como se a marca fosse um cliente? Isso é algo plausível de se fazer?

Também, no que se diz respeito ao Layout deste portfólio online.. Existe alguma estrutura padrão/técnica, alguma regra para se seguir? Ou, de fato, posso montar um portfólio totalmente personalizado, dinâmico e criativo?

Além disso.. Agora, já formada, qual outro tipo de curso eu poderia fazer para continuar me aprimorando na profissão , para buscar um maior domínio em minhas funções editoriais. (digo: um curso avançado de Photoshop, Illustrator, Corel, inDesign, desenho manual, desenho gráfico, marketing, publicidade..)

O que você, em sua vasta experiencia, indicaria para mim? Qual seria o próximo paço rumo a mercado?

Pra deixar tudo mais fácil e organizar melhor este texto, vou tentar responder “cronologicamente” as perguntas colocando sobre as respostas a minha visão pessoal como profissional criativo. É claro que o que vou dizer aqui não são regras, mas apenas o ponto de vista de alguém que já brigou muito por um espaço no mercado.

O que devo colocar no meu portfólio

A principal preocupação de quem está no início de carreira é com o seu portfólio. Afinal de contas, eu ainda não tenho nenhum trabalho, como vou me apresentar para meus futuros clientes?

Se você desenvolveu trabalhos conceituais na faculdade, pode ser uma excelente alternativa começar por eles. Principalmente se o trabalho envolveu a colaboração com os colegas de turma, pois o trabalho em equipe é bem valorizado por seus potenciais “contratadores”, haja vista que você não está procurando apenas por clientes, mas também por oportunidades de trabalho.

Separe os melhores trabalhos, recolha todo o material conceitual e monte uma apresentação mostrando todo o fluxo criativo, o problema, o objetivo, o desenvolvimento da solução e o resultado final. Acho até que você tem tudo isso pronto, se precisou apresentar em sala de aula.

Construir “materiais platônicos” é uma excelente ideia, você terá total liberdade em desenvolver soluções tanto para marcas conhecidas como também criar suas próprias marcas, desenvolvendo, inclusive, conceitos inovadores que podem ser oferecidos para clientes posteriormente.

Uma dica que gosto de compartilhar: Escolha um estabelecimento da sua região, pode ser a padaria do seu bairro, e desenvolva uma solução criativa para este negócio. Já que vai criar material para preencher o portfólio, porque não criar um que possa ser oferecido e talvez vendido para um empresário local?

À medida que for construindo sua rede de contatos, desenvolvendo seus primeiros trabalhos “oficiais” você terá material novo para ir incluindo em seu portfólio.

Como construir um portfólio?

Existem muitas ferramentas disponíveis que permitem criar portfólios sem ter qualquer conhecimento em webdesign, como é o caso do Wix, que inclusive tem uma série inteira dedicada a currículos online, com exemplos fantásticos de portfólios para profissionais criativos de diversos ramos, como fotografia, design, decoração, entre outros. Tem até uma lista com sugestão e dicas para prestação de serviços online. 

Neste post tem mais algumas dicas de como o serviço Wix funciona. Também fiz um vídeo para os “leigos” se familiarizarem com a ferramenta.

Existem ainda diversos serviços especializados e que são utilizados pela comunidade criativa. É o caso do Behance, Pinterest, Dribble, e vários outros que mostrei neste post. Vou deixar também alguns links de artigos publicados aqui mesmo, no Clube, com dicas e links de referência sobre portfólios:

Além disso, não existe uma regra para o formato do seu portfólio, quanto mais criativo melhor. Dar uma passeada pela internet à procura de referências para abrir a mente é uma ótima ideia. Ser criativo e original na criação do seu portfólio pode ser decisivo em sua ascensão no mercado.

Quais cursos posso fazer depois de formada?

Online-Courses

O design é uma área que possui um vasto leque de opções quando nos referimos a atuação no mercado. Você pode atuar em diversos setores e isso depende diretamente da direção que você segue quando está se especializando.

Os cursos de aperfeiçoamento em utilização de softwares são um passo óbvio, já que você deve aprender a usar as suas ferramentas de trabalho, então vamos além disso. Como eu sou um profissional de impressão (arte-finalista), as dicas que tenho tendem para este lado.

Produção gráfica: Existem cursos de nível técnicos em produção gráfica, estes cursos vão te ajudar a desenvolver habilidades voltadas para o trabalho com pré-impressão, impressão e arte-final. É o tipo de curso que eu considero obrigatório para todo tipo de designer, principalmente o designer gráfico, que lida constantemente com projetos que serão impressos.

Modelagem 3D: Aprender a modelar em softwares 3D te dará ferramentas para ir mais longe em seus projetos. Imagina desenvolver o projeto gráfico de uma embalagem, desde o visual até o seu formato, especificações, etc.?

Webdesign: Você também pode aprender a desenvolver material para a web, fundamental se você pretende projetar páginas da internet ou soluções online.

Tipografia: Outra boa pedida é desenvolver seus conhecimentos em tipografia, tanto na construção quanto em sua análise para o emprego consciente em diferentes tipos de projetos.

Desenho/Ilustração: Se você é como eu e não manja nada de desenho, está aqui um curso que vale a pena investir. Desenhar pode ser aprendido e aperfeiçoado com a prática, unir os seus conhecimentos em design gráfico à ilustrações bem detalhadas certamente te fará uma profissional muito mais completa.

Diagramação: Existem cursos dedicados exclusivamente à diagramação, você até estuda um bocado sobre isso na faculdade, mas um estudo dirigido vai te mostrar detalhes importantes.

Fotografia: Dominar técnicas de fotografia vão te fazer ter uma visão diferente do mundo e dos seus próprios trabalhos. Ta aí um curso que pode ser um belo diferencial em seu currículo.

Multimídia: Dependendo diretamente do seu campo de atuação, aprender a editar vídeo, som, ou fazer animações 2D/3D pode ser imprescindível para se inserir no mercado.

Marketing: Eu estou me graduando em marketing pois é o tipo de curso que me permitirá unir os meus conhecimentos em comunicação às estratégias de marketing, que farão esta comunicação mais eficiente, alcançando resultados que antes eu nem imaginava.

Publicidade e Propaganda: O objetivo aqui é o mesmo que o curso de marketing, elevar o seu nível de conhecimento a uma área que te permita empregar o design de forma inteligente e eficiente.

Inglês/Idiomas: Tá ai o tipo de curso que é obrigatório, seja qual for a sua profissão! Saber falar outro idioma te colocará em outro nível no mercado.

Estas dicas podem te dar um empurrãozinho e ajudar a tomar as próximas decisões em sua carreira. Mas a experiência que você irá adquirir diariamente te deixarão mais à vontade à medida que o tempo for passando. Agora é só arregaçar as mangas e correr atrás do seu sucesso!

Você também pode gostar de ler:

Guia de estudos para aprender design por conta própria

O design gráfico é uma profissão que requer estudo, capacitação, dedicação e experiência. Neste texto você vai encontrar um guia completo com dicas de estudo, referências de livros e assuntos para você aprender design por conta própria.

Primeiros passos no trabalho freelancer

Você quer trabalhar como designer freelancer mas não sabe por onde começar? Nesse artigo eu te mostro quais são os primeiros passos que você deve trilhar para começar a estruturar a sua carreira de forma correta.

5 1 vote
Deixe sua nota
Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
emilly
emilly
05/05/2021 18:45

ola tenho 13 anos posso fazer curso de desing de interiores com essa idade?

ALUIZIO VAZ MARTINS
ALUIZIO VAZ MARTINS
23/01/2019 01:29

Boa noite Liute, sou formado em Design gráfico, aprendi muito com seus tutoriais na área de Photoshop, Illustrator, estou querendo fazer um pós graduação e estou com dificuldades para realizar, pois muitos cursos dependem do Publico alvo e o design gráfico na maioria dos cursos não esta incluído.devia haver um curso especifico na área de design especifico em pós graduação para ser diplomado e aprender novas técnicas.

Antonio
Antonio
08/12/2018 09:00

Olá Liute, gostei muito do seu comentário. Eu sou recém formado em design gráfico. Mas não sei em que areia específica seguir. Gosto de fazer desenhos(mangás como exemplo) mas também gosto de fazer criação de logos, cartão de visitas….Só que estou no dilema: O que fazer? Por onde devo começa? Eu ainda não tenho experiência na área, estou trabalhando em outra área diferente. Ando pesquisando, mas não sei ao certo, por exemplo não sei se começaria como auxiliar ou assistente de designer (é a mesma coisa?). Por favor se puder me dar uma recomendação, estarei muito grato.
Abraço,

Taynan Jackes
20/06/2018 15:26

Olá liu tudo bem? Entendo que parece uma pergunta estranha, mas para um graduado na Área de Design Gráfico, pós-graduar-se em Arquitetura seria uma opção ruim? Quando me formei, Design e Arquitetura andavam em paralelo na minha faculdade. Fazíamos com frequência trabalhos em conjunto e nossas palestras geralmente se integravam.
Como o mercado de hoje vê esse tipo de formação? (Graduação em Design gráfico com especialização em arquitetura).

Aquino
16/11/2017 12:58

Bom, gosto muito dos seus comentários Liute. Sou estudante de design grafico Terceiro ano. Tenho muitas ideias inovadoras mais não sou ousado para dar avanço. Mas seu apoio me encoraja. Se não for mau gostaria de ter o seu email. Sou Moçambicano

Kleber
16/11/2016 15:33

excelente

Fernanda
16/11/2016 15:26

Texto bom, parabéns

João
16/11/2016 15:22

muito util, top