Neste artigo vamos falar sobre o primeiro contato com o cliente que deseja criar um logotipo. Você vai entender que criar um logo envolve etapas completamente alheias ao processo criativo. Ter um bom atendimento e saber se relacionar de forma eficiente vai te garantir uma boa vantagem na hora de fechar um negócio.

A maioria de meus clientes são de outros lugares do Brasil e do mundo. Desta forma, o primeiro contato normalmente acontece através de um e-mail, uma mensagem ou um comentário nos perfis sociais do Clube do Design.

Mesmo que o contato não seja “cara a cara” as regras de etiqueta no atendimento também se aplicam aqui e alguns cuidados são importantes para transmitir confiança e seriedade, o que ajuda a capturar a atenção e passar credibilidade para o seu futuro cliente. É a oportunidade que você vai ter para convencê-lo a fechar negócio com você.

Este artigo faz parte da série Como criar logotipos. Clique no link e acompanhe todos os capítulos publicados.

Se você escolheu trabalhar como freelancer, deve viver situações como esta praticamente todos os dias. Quem trabalha em casa tem a liberdade de atender os seus clientes em horários especiais, como no período não comercial (à tardinha, durante os intervalos ou à noite), isto também cria um ambiente de trabalho onde você dificilmente encontra o seu cliente pessoalmente.

Com as facilidades que a tecnologia coloca à sua disposição isto é inevitável e até traz novas possibilidades de negócio que antes não poderiam ser alcançadas. Hoje você pode atender alguém que mora em outro estado ou até mesmo fora do país. Email, Skype, WhatsApp, Messenger, você tem uma infinidade de ferramentas que encurtam a distancia e possibilitam contato imediato de onde estiver.

A primeira impressão é a que fica

Seja no seu home office, escritório de trabalho ou por e-mail, a comunicação com o seu cliente deve acontecer de maneira clara e eficiente. O que você diz ou mostra ao seu cliente na primeira conversa pode ser determinante para fechar o negócio. Tenha em mente que seu cliente está procurando um profissional, portanto mostrar o seu preparo e cordial atendimento é fundamental. Você verá abaixo uma síntese do contato que tive com um de meus clientes para um projeto.

Passo 1. E-mail do cliente

Olá, como vai? Conheci seu trabalho através do site Clube do Design e seus vídeos do Youtube. Tenho uma empresa que comercializa produtos de moda fitness principalmente voltados para o sexo feminino.

Já estamos no mercado há pouco mais de dois anos e mantemos um blog e uma fanpage no Facebook com diversos seguidores e clientes ativos. Como minha empresa vem crescendo no mercado, surgiu a necessidade de investir na imagem da empresa e, consequentemente, desenvolver uma marca que deverá ser o marco para esta nova fase.

Esta marca será usada principalmente em meu novo investimento, um site de vendas online que oferecerá produtos de marcas famosas do seguimento, e ainda possíveis produtos que nos mesmos possamos criar com o decorrer de nossatra jetória de mercado.

Um ponto importante sobre este cliente: Ele já havia procurado outros profissionais em busca de orçamento. Isso é comum, porém só fiquei sabendo depois de ter enviado o meu primeiro email a ele.

Em sua resposta ele disse que fui o único que deu a devida atenção a sua solicitação com profissionalismo, e que os demais sempre foram rudes e pouco claros em sua comunicação.

Passo 2. Analisando o contexto

Com base nesta mensagem, você pode perceber que temos um cliente que sabe bem o que quer, e que tem um ramo de atividade bem definido. Estas informações podem ajudar bastante no desenvolvimento do projeto, sobretudo no começo, quando precisamos elaborar o plano de trabalho e assim conseguir identificar o melhor orçamento para o projeto.

Passo 3. A resposta

A primeira resposta ao cliente deve ser sempre uma conversa amigável, que o faça sentir que você é um bom profissional e que ele pode ficar tranquilo nesta etapa tão importante para a sua empresa. Ele precisa entender que vamos conduzi-lo pelo caminho, e que a parte mais difícil do trabalho ele pode deixar com a gente.

Olá Fulano, como vai? Fico muito feliz que você tenha entrado em contato e agradeço a credibilidade. Não se preocupe, a partir de agora nós vamos trabalhar juntos para criar um resultado incrível para a sua empresa.

Precisamos dar alguns passos iniciais para que eu possa conhecer o seu projeto e possa te entregar o melhor resultado possível. Preciso de mais algumas informações sobre o seu negócio então será necessário que preencha um pequeno formulário.

Este formulário (briefing) conterá dados que serão usados para chegarmos a um orçamento e também informações importantes para o desenvolvimento do seu projeto. Com estas informações poderemos produzir a sua nova marca de maneira consistente identificando as suas necessidades e os seus objetivos, além de conhecer mais o seu negócio e o seu público alvo.

Não tenha pressa e preencha o máximo de informações possíveis. Em seguida, basta me enviar de volta e eu entrarei em contato logo em seguida. Se tiver qualquer dúvida fique à vontade para entrar em contato e eu vou te ajudar. Até logo!

Passo 4. Briefing

Então o briefing é anexado junto ao e-mail, onde também adiciono outras formas de contato, como telefone, perfis sociais onde o cliente possa me encontrar e também meu usuário do skype para facilitar ainda mais a minha identificação e também transmitir mais segurança ao cliente, que até agora só sabe que eu estou do outro lado do computador, mas que ainda não tenho um rosto confiável.

Eu gosto de usar um modelo de briefing bem simples, sem perguntas demais que façam o cliente achar o processo cansativo e chato. Meu modelo de briefing é na verdade uma adaptação de outros modelos que encontrei quando ainda estava iniciando minhas atividades como freelancer, a medida que fui ganhando experiência, pude melhorar este briefing para atender melhor as minhas necessidades.

Eu já ensinei como criar Briefings usando o Word ou formulários do Google, dá uma olhadinha, vai ser muito útil. De todo modo você pode baixar o meu modelo de briefing clicando aqui, este é o modelo bloqueado, que pode apenas ser “respondido”. Se você preferir, pode clicar aqui e baixar o modelo sem proteção, fazer as suas devidas modificações de bloqueá-lo novamente para usar com seus clientes.

Se você quiser conhecer outros modelos de documentos que eu uso, pode dar uma olhadinha no Freelancer Toolkit, um conjunto de recursos que eu criei para ajudar profissionais independentes a organizar a sua rotina.

Começo o formulário dando uma pequena introdução sobre o que é uma marca/logotipo e de como ela é importante para a empresa. Isto é muito importante, pois se o seu cliente entender bem o quanto sua marca significa, você e ele terão um diálogo muito mais produtivo.

Agora, tudo o que tenho a fazer é aguardar a resposta de meu cliente com o Briefing preenchido ou possíveis dúvidas que ele possa ter durante o preenchimento.

No próximo post, vamos avaliar as informações que devem estar presentes no briefing e como cada uma delas é importante para que você possa desenvolver o seu orçamento e também o novo projeto do seu cliente.

Se você caiu aqui de paraquedas, aproveita e dá uma olhadinha no serviço de criação de logotipos da Logaster.

Não se esqueça de acompanhar todos os artigos da série Como criar logotipos.

Tá rolando lá no canal Clique aqui e inscreva-se, não perca nossos tutoriais mais supimpas!

14 COMENTÁRIOS

  1. Liute, participo do grupo no face e acompanho todas as séries aqui do blog. No momento estou fazendo um curso em paralelo, muito bom por sinal, que traz muita teoria boa, mas não traz a funcionalidade que as suas vídeo-aulas trazem. Sempre achei que o melhor jeito de aprender é exatamente esmiuçando um projeto, desde o seu iniciozinho e ir ensinando ao passo que vai desenvolvendo todas as etapas, assim como você está fazendo. Bem, pra terminar o enrolation vem a pergunta: Quando vem o próximo dessa série? Pra mim é a parte principal, avaliar o briefing. É o que define o sucesso ou fracasso do projeto.

  2. O grande problema do “briefing” é o seu próprio nome! Quando tenho contato com clientes que não estão muito familiarizados com esses termos, inglês e internet, eu NEEEEM cito a palavra briefing porque já senti em vários contatos que isso assusta eles um e se sentem pouco a vontade para continuamso a conversa, pois se acham muito “fora” da realidade deles. Por isso minha humilde sugestão é antes de começar a soltar um monte de termos técnicos, sentir o perfil do cliente e tentar falar com ele de igual pra igual, mas sempre se mostrando profissional!

    • Hélio, você na verdade cita exatamente o que tento desmistificar neste artigo. A comunicação com o cliente é o ponto chave… de que adianta você privar o seu cliente de saber o que é um briefing, se ele é parte integrante de sua profissão? Portanto, assim como eu descrevi aqui neste post, digo ao cliente que ele receberá um “formulário” e este formulário que se chama “briefing” regerá todo o projeto. Você pode usar os termos técnicos, desde que não o faça como há designer que adora levantar o seu ego. Ensine o seu cliente que o briefing é um formulário, ponto. Mostre para ele que você não está preocupado apenas em falar o que é dificil, se você tiver boa comunicação o cliente tá no papo. 😀

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here