O segredo para ter estabilidade trabalhando como freelancer

Nesse artigo eu quero te ensinar o segredo que me fez abrir os olhos para conseguir excelentes resultados profissionais trabalhando como freelancer.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Algo que muitos criativos sonham para sua carreira profissional é trabalhar como freelancer, estabelecendo suas próprias regras e rotinas de trabalho, além de poder definir todos os rumos de cada projeto que desenvolve.

Muitos acabam se aventurando e tentando trabalhar como freelancer porém se deparam com muitas dificuldades que os impedem de manter uma carreira estabilizada. Diante disso muitos acabam não conseguindo manter as contas em dia e o resultado disso é muita frustração.

Hoje porém eu quero te ensinar o segredo que me fez abrir os olhos para conseguir excelentes resultados profissionais trabalhando como freelancer, posso te garantir que esse segredo pode mudar a sua visão do trabalho como freelancer e consequentemente te ajudar a ter estabilidade profissional.

Muitos criativos acabam tentando trabalhar como freelancer porém se deparam com muitas dificuldades que os impedem de manter uma carreira estabilizada.

Antes de eu te dizer qual é esse segredo eu preciso te explicar como foram meus primeiros passos trabalhando como designer freelancer. Eu sempre digo que eu trabalhei como freelancer desde quando eu consegui fazer os meus primeiros desenhos já que de vez em quando alguém me chamava para fazer algum desenho e me pagava por isso.

Eu sempre fui muito acostumado a trabalhar de forma independente e ganhar algum trocado com isso, não era muito afinal de contas eu não sabia nem como cobrar direito pela minha arte. No entanto esse dinheiro era sempre bom e já me ajudava a conseguir pagar pelo menos um ingresso do cinema (estou falando de quando eu tinha mais ou menos 14 anos de idade).

Eu levei esse mesmo comportamento de freelancer quando ingressei no curso de Design Industrial e continuei fazendo meus desenhos e ilustrações além também de já começar a trabalhar desenhando plantas de projetos utilizando o software Auto Cad.

Nessa época já consegui aumentar meus ganhos mas ainda não eram suficientes para eu me manter por um mês ou dois, eu alternava em períodos de grande demanda e outros de baixa procura, o que fazia com que eu tivesse receio de me lançar no mercado como designer freelancer afinal para mim era um mercado muito incerto.

O tempo passou mais um pouco e eu então fui para a faculdade e dessa vez para cursar arquitetura, tudo o que eu aprendi no curso de Design Industrial me ajudou bastante a continuar trabalhando como freelancer no meu tempo livre ou ocupando meus finais de .

Já comecei a trabalhar com maquetes eletrônicas e continuava desenhando e realizando pequenos projetos de design. Eu já estava cada vez mais querendo saber qual era o caminho para que eu pudesse largar meu emprego e trabalhar apenas como freelancer, tendo mais liberdade criativa e poder estabelecer quais seriam meus processos e meu método de trabalho.

O fantasma da instabilidade ainda me assombrava, eu ainda não imaginava o que eu precisaria ter que fazer para conseguir ter uma carreira sólida trabalhando apenas como freelancer. Foi só na faculdade de design gráfico que as coisas começaram a mudar e eu comecei a entender qual seria o caminho que eu deveria seguir para poder trabalhar apenas como designer freelancer.

A mudança de pensamento

Na época em que eu fazia o curso de design gráfico comecei a me interessar muito sobre empreendedorismo, comecei a participar de alguns cursos sobre negócio próprio, estudei alguns livros sobre como empreender, passei a acompanhar muitos profissionais freelancer que me inspiravam e foi nesse momento que comecei a perceber qual era o segredo por trás de um freelancer com uma carreira estabilizada.

Foi então que eu descobri que o segredo para uma carreira de sucesso e com certa estabilidade era você passar a ver o trabalho freelancer como um modelo de negócio e ver a si mesmo como uma empresa, sim isso mesmo, uma empresa.

Quando usamos o termo “empresa” vem logo em nossa mente um prédio ou edifício comercial, com alguns funcionários, dividida em departamentos e com uma rotina de trabalho bem estabelecida.

Quando usamos o termo “empresa” vem logo em nossa mente um prédio ou edifício comercial, com alguns funcionários, dividida em departamentos e com uma rotina de trabalho bem estabelecida.

Porém o profissional freelancer também é uma empresa, porém ele é uma empresa de um homem só. Ele é o chefe mas também é o responsável pela produção dos projetos, pela comunicação com o cliente, é o responsável pela organização das finanças da empresa, pela prospecção de novos clientes e assim por diante.

Foi só quando eu passei a me ver como uma empresa que as coisas começaram a dar certo em minha carreira como freelancer pois eu passei a tratar esse trabalho como um negócio, que eu precisava manter organizado e investir tempo e até mesmo dinheiro nele.

Descobri então que esse era o segredo, entender que trabalhar como freelancer não era pegar um de um cliente, fazê-lo nas horas vagas e usar o pagamento para ir ao cinema ou comprar uma roupa nova. Era algo muito além disso, exigia organização, disciplina, e uma visão empreendedora.

O que mudou na minha carreira?

Depois disso eu passei a perceber uma série de coisas que eu fazia errado trabalhando como freelancer, são várias coisas mas eu posso destacar aqui algumas, a primeira delas era achar que todo o dinheiro que eu ganhava com um projeto era o meu salário.

Segundo era não investir no meu marketing pessoal, não tinha um portfólio, nem uma marca ou um website onde eu pudesse divulgar meu trabalho afim de conseguir clientes.

Terceiro era não ter a organização de uma empresa, não fazia pequenas coisas que eram importantes e que transmitiam credibilidade ao meu negócio como enviar uma proposta de orçamento para um cliente de forma adequada.

Foi então que eu passei a fazer essas mudanças na minha carreira, ajustando cada uma das coisas que eu ia aprendendo e passando a me ver como uma empresa, que necessitava de organização e planejamento.

Conforme essas mudanças foram sendo realizadas eu então finalmente comecei a desenvolver uma carreira bem sucedida e com um bom nível de estabilidade, permitindo com que hoje eu trabalhe única e exclusivamente dirigindo o meu próprio negócio.

Conclusão

Eu contei uma pequena parte da minha história justamente para você entender como esse segredo fez a diferença na minha carreira. Percebo que muitos criativos que desejam trabalhar como freelancer ainda tem esse modelo de trabalho como algo informal e sem muita responsabilidade.

Por isso então quero te convidar a mudar o seu pensamento e passar a ver o trabalho como freelancer como um modelo de negócio em nível profissional e que pode permitir a você uma vida de conforto e com suas contas pagas ao final de cada mês.

Você trabalha como freelancer? Já consegue ver a si mesmo como uma empresa? Compartilha sua opinião comigo aí nos comentários.

Então é isso aí , hoje eu vou ficando por aqui, um grande abraço e até a próxima.

Conteúdo

Comentários

O que você achou deste texto? Use a seção de comentários abaixo para tirar suas dúvidas, sugerir novos conteúdos ou para conversar comigo e a comunidade.

0 0 votes
Avaliação deste post
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Reinaldo Afonso
Reinaldo Afonso
17/11/2020 17:35

É uma história bem estimulante e que nos dá um empurrãozinho pra fora da caixa e um UP para acordarmos e colocar nossos planos/projetos em ordem. Obrigado por compartilhar conosco!